Mãe antivaxxer vai à justiça pelo direito de não vacinar a filha. E é ouvida!

Antivaxxers são seres muito engraçados. Não importa quantos dados você mostre, de que a maioria das pessoas que estão morrendo de Covid pertence à minoria de não vacinados, continuam relinchando suas bobagens de que vacinas não funcionam, tal qual criança chata que diz “Num tô ouvindo nada lalalalala vacina não funciona lalalala…”

Repetem o mantra “vacina experimental” para uma vacina que já foi mais do que testada e aprovada em vários países, e depois de mais de um ano da aplicação, não resultou em nenhum problema.

E mudam as balizas como loucos, no inicio era um plano da zelite para reduzir a população em 6 meses (com que finalidade?!), depois virou um plano pra injetar chip na população, depois para injetar 5G, depois pra matar os atletas (que se enchem de trembolona). Chegaram até ao absurdo de comparar vacina com estupro (imagina que legal seria isso pra uma vítima de estupro de verdade). E o argumento imbecil da moda é o de “O Estado num manda em mim lalalalalala o Estado num manda em mim lalalalala…”

Às vezes, numa ironia do destino, para fugir da opressão do Estado malvadão, a pessoa acaba recorrendo ao próprio estado malvadão. O que poderia dar errado, não é mesmo?

Tal foi o caso de uma mamãe muito zelosa, seguidora daqueles grupos de mamães do Facebook, que disputam quem cria o filho de forma mais natural, sem produtos químicos, vacinas, medicamentos, no máximo chazinhos e outros produtos que a natureza lindinha pode nos oferecer.

Além disso, a mamãe natureba também sabe que a vacina não passa de um experimento concebido pela big Pharma, que comprou toda a ANVISA, com o objetivo de enfiar uma agulhona malvada nas nossas criancinhas, e transformá-las em zumbis robotizados a mando dos Illuminati Bilderburger Reptilianos do Lula (É verdade sim, gente! Eu vi no Zap!).

Mas, havia um pequeno probleminha. O colégio onde a sua filhinha estudava exigia o comprovante vacinal, e por aqui não tem aquele médico gente boa da França, que imprime o certificado por um precinho camarada. A quem recorrer então?!

À Justiça!!

Nossa mamãe natureba vai à justiça pedindo habeas corpus para a filha, pois a sua querida coronguinha estaria sendo cerceada em seu direito de ir e vir. Sem poder ir ao colégio e vir de lá, como ela iria poder compartilhar o coronga com os amiguinhos? E tudo isso por quê?! Só por causa de 300 1400 crianças que morreram?! Ainda tem muito mais criança no Brasil, tá tranquilo!

O bom de tudo, é que a justiça ouviu a mamãe e as suas razões. O que responderam, é que não foi lá muito favorável para ela.

Na decisão, com data de ontem (3), a “Diferentemente do alegado pela impetrante, os fatos narrados na petição inicial não noticiam que o Colégio Pedro II estaria violando direitos da paciente. Pelo contrário, os fatos narrados revelam que os pais da paciente estão violando seus direitos fundamentais à saúde e à educação. A petição inicial é, portanto, notícia da prática de ilegalidade pelos genitores da paciente”, concluiu a juíza.

E, como diria a propaganda, “mas não é só isso!”

Ela determinou que o Ministério Público e o Conselho Tutelar sejam acionados para tomar as medidas cabíveis contra os pais da estudante e resguardar o direito da menina de ser imunizada contra a covid-19.

Ou seja, ou nossa amiguinha agora vai, obrigatoriamente, ter que ir ao postinho vacinar a filhinha. Sob a pena de encarar o Sr. Processão do Ministério Público e, possivelmente (Tomara!) ir pra cadeia e ver a alma do Professor Olavão nascer quadrada!

Antivaxxer tem mais! Muito mais!

Fonte : Agência Brasil

Melhor Jair se vacinando!

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/24925228-d72-33e/FT1086A/90884176_BrasilBrasilia16-12-2020-Governo-lanca-Plano-Nacional-de-Operacionalizacao-da-Vacina.jpg

Nossos amigos conservadores finalmente descobriram o plano bizarro e maquiavélico engendrado pela esquerda para tirar a eleição de 2022 das mãos do messias Bolsonaro, e dar a vitória para o Lula, ou pior, pro Moro!

É um plano simples, porém genial em sua simplicidade.

Tendo em vista o fato de que os esquerdistas estão se vacinando em massa, enquanto que a direita está procurando soluções alternativas, como Cloroquina, Ivermectina, Estricnina, Tubaína, e outras Inas, no dia das eleições, esses canalhas do Supremo irão cobrar o passaporte vacinal em todos os locais de votação, haverá poucas vacinas nos postos de saúde, uma briga generalizada irá acontecer entre os conservadores, muitos deles serão presos, e o Biroliro terá que amargar uma derrota.

Graças a Deus (ou a Deuxx!) o plano foi descoberto a tempo. Agora, só resta à nação conservadora se prevenir, procurando o posto de saúde mais próximo, e completando o ciclo vacinal o mais rápido possível. Vai que o Supremo resolve adiantar as eleições só pra não dar tempo da galera se vacinar!

Vamos correr para os postos de saúde, amigos!

Espalhe esse post para 20 direitistas, e o Bolsomito vai aparecer na sua casa e lhe dar uma foto autografada!

Espalhe para 30 direitistas, e o 04 irá namorar com sua filha!

Se você não repassar para ninguém, no dia seguinte a sua filha irá namorar com um maconheiro de esquerda, e ainda por cima vai casar com ele, e perder o direito a pensão.

#Bolsomito #Selva #Luladrão #PTDestruiuoBrasil #MoroTraidor #Globomente #Hashtag

Faça sua parte por um Carnaval com menos assédio, homofobia, e apropriação cultural.

https://prefeitura.rio/wp-content/uploads/2020/03/Carnaval-Balan%C3%A7o.jpg

  • Você gostaria de um carnaval sem esses machos escrotos assediando as manas empoderadas?
  • Quer um carnaval sem “fiu-fiu”, “gostosa”, “te chupo”, ou “bom dia“?
  • Quer um carnaval sem homofobia? afinal sabemos que a homofobia é preponderante no carnaval, que se tornou uma festa hermética e cristã.
  • Talvez o seu problema seja a apropriação cultural. Você quer um carnaval que as pessoas parem se se apropriar da fantasia do índio, fazendo com que os índios se sintam ofendidos e chorem (ainda que a índia em questão tenha se criado na Faria Lima)?
  • Ou talvez sua preocupação sejam as doenças venéreas, as pessoas comem e dão pra qualquer um sem qualquer proteção. Quer um carnaval com menos proliferação de doenças venéreas?
  • Talvez você esteja insatisfeito com a gordofobia, as pessoas andam pelo carnaval, só ficam com os tipos padrãozinho, tudo porque os corpos gordos não cabem em suas expectativas.
  • O que dizer então do crime? Celulares roubados! Carteiras afanadas! Você com certeza gostaria de não sofrer esses infortúnios no carnaval.
  • Talvez você esteja preocupado com o vandalismo. Pessoas quebrando o patrimônio público, fazendo xixi nas ruas. Como não conviver com esse problema?
  • Isso sem falar da militância gratuita e desnecessária. Hordas de zumbis vestindo verde e amarelo, ou vermelho, fazendo propaganda de um parasita corrupto. Ninguém merece esse infortúnio!

  • Quer saber como fazer sua parte para amenizar esses problemas todos?
  • Quer ter um carnaval sem conviver com todas essas inconveniências?
  • Pois é simples :

FICA EM CASA! FICA COM A PORRA DO CU EM CASA! ESTAMOS NO MEIO DE UMA PORRA DE UMA PANDEMIA, QUE ACABOU DE SOFRER UMA MUTAÇÃO E ESTÁ VOLTANDO A CONTAMINAR GERAL E VAI VOLTAR A MATAR GERAL DE NOVO!!!

PORQUE VOCÊ É UM PUTA DUM HIPÓCRITA! CHAMA O QUADRÚPEDE-MOR DA REPÚBLICA DE GENOCIDA, MAS VAI PRO CARNAVAL BEBER COM O CORONGÃO E BALANÇAR A RABA PRA CORONGA NENHUM BOTAR DEFEITO (by Lucho) VOCÊ É UM PUTA DUM HIPÓCRITA E FARÁ TANTA FALTA NA SOCIEDADE QUANTO NOSSO QUADRÚPEDE PRESIDENCIAL.

Com amor.

Penteadeira.

Tuiteiros querem o fim das fake news. Mas só as que ELES não gostam

https://pbs.twimg.com/media/EmpRxbJXIAEjN7B.png

No inicio, havia o Orkut e era bom.

Perfeito nunca foi. Longe disso, era um ambiente lotado de lixo por todos os lados (afinal, era frequentado por brasileiros), mas com tempo, paciência, e sabendo filtrar, era possível agregar novas amizades, conhecer gente interessante, e encontrar comunidades para discutir seus interesses sem precisar da dedicação xiita de uma lista de discussões.

Porém, como não podemos ter coisas legais, o comportamento de gafanhoto do brasileiro médio logo começou a se manifestar, e o Orkut começou a ser paulatinamente assassinado por spammers, guerras de ego, mendigos de scraps, gente que insistia em falar português (detonando o caráter internacional do serviço), miguxos, golpistas, e os bons e velhos trolls que, em pequeno número, conseguiam detonar comunidades inteiras.

O Facebook, substituto do Orkut, já de inicio, não foi tão legal assim. Pense nos mesmos problemas que ocorreram no Orkut, mas piorados por um ambiente de vazamento de dados, guerras ideológicas, e muita, mas muita autopromoção da própria imagem, projetando um estilo de vida “perfeito”. Todos felizes, bem realizados profissionalmente, carro do ano…

O Twitter, dizem que já foi legal, eu peguei o Twitter no final de 2015, quando já estava recebendo a leva de refugiados do Facebook e, posteriormente, do Tumblr, bem como as celebridades famosas (afinal, o Brasil é o único país do mundo que tem o conceito de celebridade não famosa) e aí, começa uma das tendências que transformou o Twitter pra pior pros frequentadores das antigas.

O selo de verificação do Twitter, que no inicio tinha apenas a finalidade de identificar que a arroba “João da Silva de Menezes da Cunha” era mesmo ligada ao CPF do “João da Silva de Menezes da Cunha”, passou a ter outros critérios de distribuição, passando a ser distribuída a contas “Notáveis” e “Ativas”. Aí aconteceu o seguinte : O tuiteiro médio começou a tuitar merda em cima de merda, pra gerar buzz e tornar a conta “notável”.

Felipe Neto 🦉 on Twitter: "Esse é um dos principais motivos de tanta gente  ter raiva da “esquerda”. Gente q não sabe desligar a chavinha da militância  um minuto. Fez piada com

E a coisa ainda vai piorar, porque agora começaremos a falar sobre as fake news.

As fake news sempre existiram. Antes das redes sociais, elas pululavam pelas nossas caixas de e-mail, e antes dos e-mails e da internet, circulavam de boca em boca. Todo mundo se lembra do chip Mondex da besta, dos sons do inferno, da menina do corredor, da caneta espacial de 12 bilhões da NASA, da Xuxa ter um pacto com o Demo, e que o Bill Gates era a própria Besta do Apocalipse.

Porém, de uns anos pra cá, houve uma mudança nas características das fake news. Tudo começou quando um certo partido, acuado por denúncias de corrupção e de mau desempenho na economia, começou a pagar blogueiros, tuiteiros, e outros eiros, para espalhar mentiras ou meias verdades na internet, criando uma realidade alternativa para seus mínions, na qual o “mito” seria infalível, e tudo de ruim na economia seria culpa do congresso, do senado, do STF…

Esse partido, senhoras e senhores, era o PT.

Na maior prova da máxima “se não pode vencê-los, junte-se a eles”, a oposição do PT também começou a adotar a mesma tática.

Como resultado da produção, em escala industrial, do chorume, a política, que era apenas um dos assuntos abordados nas fake news, passou a ser o assunto principal. Todas as conspirações de aliens, demônios, fantasmas, etc. empalideceram.

A lacração identitária, por outro lado, atingiu níveis nunca dantes vistos, dada a tendência das correntes políticas de abraçarem o cidadão (que tem louça pra lavar de menos e tempo demais pra ficar choramingando na internet).

Corta pra 2018.

O PT tinha feito tanta cagada, mas tanta, que o eleitorado se dispunha a votar em qualquer mula, qualquer imbecil, qualquer retardado, qualquer apedeuta que não fosse o PT.

E votou.

Assim que colocou as patas no poder, Jair Bolsonaro resolveu repetir o mesmo esquema de blogueiro, tuiteiros, e outros eiros amiguinhos. Jairzinho nunca foi muito brilhante, mas o jogo do nós contra eles nunca exigiu lá muita inteligência, apenas contar a maior mentira possível, e xingar das piores coisas quem quer que resolva contar a verdade.

Corta para 2020.

Em 2020, temos a pandemia, do Coronavírus, ou Covid-19, ou Sars-Cov-2. Nessa pandemia, nosso querido presidente tomou um curso de ação, bem, nas palavras do André :

(…)quando viu que deu merda e a escalada de mortes ficou vertiginosa, foi retardado o suficiente em sua brutal arrogância em continuar a porra da narrativa maluca. Encheu o saco com a cloroquina, mas se conhecemos bem nossos políticos, quando se tem alguma dessas compras para lá de suspeitas, podem ter certeza que são mais que suspeitas, mesmo; e se houve recusa das vacinas da Pfizer, é porque não deve ter rolado o “faz-me rir”.

Desnecessário dizer que o séquito (ou o cercadinho) de blogueiros e tuiteiros puxa-sacos também abraçou a narrativa anticiência e antivacina do presidente. Desnecessário também dizer que foram desovar todo o entulho de mentiras, fontes esdrúxulas, e teorias conspiratórias no Twitter, transformando em um terreno fértil para mentiras uma rede social que era um terreno fértil para mentiras.

Nesse processo, foram ganhando seguidores, interações, e um monte desses imbecis ganhou verificado do Twitter. Até uma bosta de uma conta fake de um gato bolsonarista ganhou o verificado (se bem que devem ter se dado conta da merda que fizeram, e logo arrancaram o selinho)

Vendo isso acontecer, um monte de gente de esquerda descobriu que – OOOOOOHHHHHHH – fake news são ruins, e que – OOOOOOOHHHHHHHHHH – precisamos respeitar a ciência.

Subiram um monte de hashtags xingando o Twitter de fascista, e cobrando que colocasse mecanismos de denúncia (Aqueles botões que a galerinha do bem adora abusar para derrubar desafeto) contra as fake news, mas só as da Covid, afinal precisamos continuar postando que “Criado Mudo” era um escravo com a língua cortada.

O mesmo Twitter que, meses atrás estavam comemorando que tinha limado a conta do laranjão, enquanto que a galera do lado Bolsonarista da força rasgava as pregas dizendo que o Twitter era comunista de esquerda. Afinal de chupador de bolas de parasita, só o que muda é a mosca, porque é tudo a mesma merda.

Fonte : Metropoles

Idiota faz birrinha por ter que usar máscara em avião. Piloto dá meia-volta.

Existe uma atitude característica de todo brasileiro, e não, não é a cordialidade, esse migué só quem desconhece muito o Brasil acredita. O que define o Brasileiro é o ato de ser porco. Não “porco capitalista”, não “porco chauvinista”, porco porco mesmo, daqueles que faz sujeira, não segue normas de higiene, e ainda se orgulha disso.

Como pode ser visto neste texto do Cardoso, a característica porca do Brasileiro transcende quaisquer barreiras de cor, credo, classe social, e mesmo temporais, pois já tivemos, no início do século passado, até revolta popular pelo direito da população continuar morando na imundície.

Corta para 2020, com a pandemia do Coronavírus, ou Covid-19, ou Sars-Cov-2, ou Coronga, em que, para prevenir a transmissão da pandemia, é necessário lavar as mãos, passar álcool gel, e usar máscara, hábitos que se chocam com a tradição porca nacional, e a confusão está lançada, com um bando de tiozões achando que têm peito de aço e que não pego essa doencinha não, enquanto uma turba de liberais de linkedin evoca todas as garantias constitucionais, e até atestado médico arruma, na tentativa de ficar zanzando por aí sem usar uma porra de uma máscara.

Quinta feira, 30/12/2021, em um voo saindo de Fortaleza, com destino a Belo Horizonte, um desses imbecis estava sem máscara, enquanto que a passageira do lado, dentro do grupo de risco do Coronavírus, não quis ficar perto.

Quando interpelado pela tripulação, o animal de teta, não apenas quis ficar sem máscara, como também agrediu uma comissária de bordo, afinal essa gente de merda só é valente contra mulheres. Porém o piloto disse “NOT ON MY WATCH!!” e deu meia volta no avião, enquanto que o burro chucro foi contido (eu espero sinceramente que através do uso de violência) para ser retirado do avião de volta em Fortaleza.

Minha vontade era que um sujeito desses ficasse preso, especialmente na cela do Janjão Pau de Sélfie, mas infelizmente, do jeito que as coisas funcionam aqui, deve estar contando no grupo de Whatsapp sobre como ele resistiu fortemente à “Opressão Estatal” de ser obrigado a usar uma máscara de tecido.

Força guerreiro!

Fonte : G1

Em 2022, Rio de Janeiro terá um Carnaval “de tirar o fôlego”.

https://s2.glbimg.com/pdD05xfAgxD3F21PgUCFYg3Un-4=/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_63b422c2caee4269b8b34177e8876b93/internal_photos/bs/2021/e/h/rMcxZkShazUcfNnXWdpg/foto23cul-401-sds-d5.jpg

Até um mês atrás, havia uma grande preocupação entre os foliões do Rio de Janeiro, se o Carnaval de 2022 iria ser liberado. Havia o risco de ser cancelado por causa de um detalhezinho insignificante, uma pandemiazinha que só matou 600 mil pessoas.

Mas, os cariocas podem ficar tranquilos, a prefeitura acaba de liberar, não apenas os desfiles na Sapucaí, mas também dos blocos. E não é só isso, não haverá a necessidade de quaisquer medidas sanitárias adicionais.

Tal decisão é subsidiada em uma série de dados técnicos acerca do progresso do combate à Pandemia no Brasil. Em primeiro lugar, pode-se observar que os dados de novos casos e mortes estão caindo tanto, mas tanto, que até o próprio sistema do SUS responsável pela notificação dos casos e mortes acabou caindo também, imagino que pela falta de atividade.

Adicionalmente, pode-se verificar o avanço da cobertura vacinal. Mais de 80% da população da cidade já está completamente imunizada. Mesmo contando os casos em que a enfermeira só fingiu que vacinou a pessoa, ou a pessoa que tomou 8 doses, tá sossegado. Para os turistas, ou demais pessoas vindas de fora, também não haverá problema, pois o certificado de vacina será exigido. Que o sistema responsável pela emissão do certificado seja o mesmo que está fora do ar é um mero detalhe, um problema perfeitamente solucionável por meio de uma impressora.

Mas tenho certeza de que todos os problemas foram quantificados, pois a decisão de abrir o carnaval partiu de um comitê científico, sendo portanto, uma decisão completamente científica, e totalmente isenta de fatores políticos, ou de transferências PIX que não podem mais ser devolvidas.

P.S. Será que o comitê contou com esse cientista aqui?

Fonte : Extra.

Britânicos burros descobrem que a vacina não protege quem cochila.

Se tem uma coisa que a pandemia de Covid-19 dos últimos dois anos nos ensinou, é que as pessoas são burras. E se tem outra coisa que essa pandemia também nos ensinou é que não, elas não aprendem.

Graças aos últimos avanços científicos, como, por exemplo, vacinas de ácido nucleíco, ou baseadas em vírus modificados, o desenvolvimento da vacina para o Coronavírus, ou Covid-19, ou SARS-Cov-2, ou Coronga The Killer, foi realizado em tempo recorde, havendo diversas vacinas disponíveis e já sendo distribuídas em massa há quase um ano.

Apesar disso, um grupo de idiotas chamados antivaxxers fica fazendo birrinha para não tomar vacina, enquanto governantes, sempre dispostos a ouvir o povo (que tem tempo livre para ficar bostejando na internet) ficam dificultando a distribuição da vacina e receitando remedios que não funcionam no lugar. Aí acaba que um monte desses idiotas (tanto os Antivaxxers, quanto os governantes) vira plaquinha de petri, pro vírus sofrer uma mutação, e os números de contaminação acabam indo novamente para casa do caralho.

Então, acabou que no Reino Unido, um monte de comedores de fish and chips se contaminou com o corongão e aí, depois de contaminados é que foram implorar pro médico “me dá a fucking vacina pelo amor de Deeeeeeeussss!!!”. O que demonstra que as criaturas sabedoras de todos os meandros das conspirações governamentais envolvendo a big Pharma, não sabem sequer como uma vacina funciona.

Da minha parte, eu recomendo que todos esses que se encontram nessa situação tomem remédio pra verme. Quem sabe faça efeito e aí teremos vários vermes a menos na Terra.

Fonte : UOL

Senador americano vai para El Salvador, mas não se salva do Corongão.

Antivaxxers já são, por si só, as maiores amostras de imbecilidade e ignorância que existem na natureza, mas, quando além de antivaxxer, o sujeito ainda resolve entrar na política, aí sim temos padrões elevadíssimos de bizarrice, dignos de figurar nas manchetes de jornal.

Doug Ericksen era um americano de 52 anos, que ocupava o cargo de senador pelo condado de Whatcom, no Estado de Washington (perceba o uso dos verbos no passado).

Doug Ericksen

Douguinho não era lá muito adepto desse negócio de se vacinar, e sua atuação na legislatura refletia isso. Tentou abolir a obrigatoriedade das vacinas, inclusive pedindo a renúncia do governador, por este ter demitido dois mil idiotas imbecis corongados genocidas cidadãos americanos, que estavam apenas lutando por um direito cultural (continuar servindo de meio de cultura para o vírus).

Mas, como diz o nosso excelentíssimo presida, se acovardar com o vírus é coisa de maricas, e Douguinho estava cansado de ficar trancado em casa e resolveu viajar para um destino paradisíaco famosíssimo entre os turistas, ele foi para…El Salvador.

Não sei o que há em El Salvador para ver nessa época do ano, ou se sequer há algo para ver lá em qualquer época do ano, e antes de começarem a criticar nos comentários, eu duvido que qualquer um consiga achar El Salvador num mapa mudo.

Para viajar a El Salvador, claro, o distinto senador deveria estar vacinado, mas nos EUA, assim como no Brasil, algumas coisas são proibidas, mas “se quiser pode”, desta forma, Douguinho embarcou todo pimpão para fazer o que quer que seja que ele queria fazer.

Lá, nosso amiguinho se azarou, encontrou pela frente o Coronavírus (ou Covid-19, ou SARS-Cov-2, ou el Corongasso) e acabou indo pro beleléu se encontrar com o Salvador pessoalmente. Algumas questões ainda permanecem em aberto após sua morte.

Olha, talvez seja cedo para dizer, mas eu acho que ele não conseguiu não.

Fonte : NBC

Doente terminal de Covid toma Ivermectina e tem alta!

Darla Smith foi a justiça para para que o hospital administrasse a droga em seu marido. Ele morreu no domingo após duas doses de Invermectina. Foto: Reprodução

Era uma vez, num lugar chamado Estados Unidos, uma sujeitinha chamada Darla Smith, que vivia uma vida feliz com Keith Smith, um sujeito legal, que era seu marido há 24 anos.

Mas, como todos sabem, a vida é uma caixinha de surpresas, e de repente, numa linha manhã de sol, seu marido acaba se contaminando pelo Coronavírus, ou Covid-19, ou Sars-Cov-2, ou Corongão do mal mesmo, e seu estado vai piorando, piorando, até ir parar numa UTI, em coma induzido.

Qualquer um de nós ficaria abatido, talvez até desmotivado, mas esta é Darla! Uma pessoa antenada nas redes sociais, que segue os grupos conservadores, Trump, e sabe que a Covid não passa de uma gripezinha, e que existem remédios que curam o corongão, ainda que a Big Pharma do mal os esconda para… para manipular a população… para os objetivos nefastos que a elite reptiliana planeja para o mundo!

Darla reuniu suas forças e brigou na justiça, por fim obtendo o direito de tratar seu marido com remédio para verme. Apenas duas aplicações depois, a medicação começou a fazer efeito!

Keith obteve alta!!

https://i.ytimg.com/vi/64kabg39kas/maxresdefault.jpg

E não é só isso! Keith também nunca mais irá se contaminar com o Covid. Mas não é só isso! Keith também nunca mais terá quaisquer problemas em sua vida!!

Poxa, Penteadeira!! Não é legal ficar zoando a morte dos outros! A esposa tava desesperada! Gente desesperada acaba se agarrando a qualquer coisa! Buscando qualquer alternativa, mesmo que não funcione!!

Pois é, não é como se… sei lá, já existisse uma vacina sendo distribuída há mais de um ano.

Fonte : Globo (No outline, porque pagina malvadinha que põe paywall, não ganha link do tio Penteadeira)

Francesa espertona compra certificado de vacina falso, Darwin não perdoou.

Existe uma palavra que eu gosto muito, é a palavra alemã schadenfreude. Essa palavra significa “sentimento de prazer ou de alegria ao presenciar a desgraça ou infortúnio de outra pessoa”. Esse sentimento costuma aflorar bastante em situações nas quais a dita “outra pessoa” se acha mais esperta que todo mundo, e no fim toma na cabeça, livrando o mundo de aturar sua imbecilidade.

Essa é a história de uma cidadã francesa, que sem nada na cabeça, quanto mais nessa cachola, andava dizendo por aí, “eu sou a tal”. Mais esperta que os professores, os cientistas, os médicos, ela era antenada nas redes sociais e sabia que o Coronavírus, ou Covid-19, ou SARS-CoV-2, ou Coronga, era só uma gripezinha, manipulação do governo, ligado à mídia e aos reptilianos, para vacinar forçadamente os cidadãos, pra…

…pra algum objetivo nefasto que os antivaxxers nunca sabem o que é.

Mas nossa amiguinha precisava manter o emprego, então recorreu a um doutor “gente boa”, que imprimiu um certificado de vacinação a um precinho camarada. Se ao menos o corongão soubesse ler…

Como resultado, acabou pegando a peste, e, como sempre acontece com imbecis quando dá merda, resolveu baixar num hospital de verdade, mas continuou contando a mentira de que tava vacinada. Os médicos trataram como se fosse, mas foram se dando conta de que algo não estava cheirando muito bem, mesmo para os padrões dos franceses. Terminando por fazer um exame de anticorpos na moçoila, com o qual descobriram que o certificado não valia o papel no qual estava impresso.

Claro, aí já era tarde demais e nossa amiga, como toda boa francesa, terminou se rendendo ao vírus.

Como sempre acontece quando dá merda, aí resolveram abrir uma investigação, o médico da cidade mandou um migué que a carteira profissional foi roubada, uma clínica foi denunciada, e outro comedor de queijo foi identificado sem anticorpos, corongado, e jurando de pés juntos que tomou a vacina direitinho.

Fico triste pela nossa amiga. Com certeza era uma pessoa contagiante, que fazia todas as pessoas ao redor perderem o fôlego.

Fonte : G1